sábado, 31 de dezembro de 2011

Euro vai desvalorizar a 40%...num só dia

Está tudo planeado. 
Segundo Lindsey Williams a queda do dolar vai dar-se da noite para o dia. O Euro também. Num fim de semana, ou num fim de semana prolongado, o dolar será desvalorizado em 40%, inflaccionando-se artificialmente o preço do ouro. Disso não há duvida Lindsey Williams nunca falhou nas suas advertências.

Lembremo-nos que Lindsey Williams advertiu antes a todos os americanos para sairem do papel moeda, porque o dolar vai ser desvalorizado. E advertiu principalmente para sairem do dinheiro como papel quando o euro manifestar a sua desvalorização.
Até agora o euro tem andado em crise, uma falsa crise a que eu chamo a "pedagogia da fraqueza", treinando os europeus para inutilidade de uma moeda que não se aguenta em pé.
Williams advertiu que o euro será desvalorixzado e manifestará uma queda acentuada provocando uma crise maior do que a que conhecem os gregos.

A questão é quando se manifestará a queda abrupta do euro.

Se o dolar vai ter uma quebra de 40% num só dia, e logo após poucas semanas da quebra do euro, presumo que a queda do euro será ao mesmo nivel - ou maior - e no mesmo ritmo abrupto.

Segundo a agenda proposta de Lindsey williams tudo acontecerá muito anrtes do verão:

Primeiro porque a guerra Irão/Israel está marcada para Setembro/Outubro quando o Irão for forçado a disparar o primeiro tiro numa sequência de falsas pressões internacionais á volta de uma ameaça nuclear falsa - lembremo-nos apenas que a China possui 98% do arsenal nuclear mundial e nunca ninguem se dignou a uma sanção á China. O Objectivo é fazer com que os EUA vão para a falsa guerra  Irão/Israel  porque,

Segundo, de acordo com a constituição americana nenhum presidente pode ser substituido em tempos de guerra. O que significa que Obama, que vai ter uma primavera e um verão agitado com uma queda abrupta da economia e enfrentando o primeiro candidato realmente popular - RON PAUL - vai ser obrigado, como o palhaço que é, como presidente e manipulado pelas forças da administração e da elite economica americana - que não mais querem saber da economia americana mas de um controle economico e politico global a que se chama Nova Ordem Mundial. Espera-se uma guerra civil americana e um genocídio de minorias. (há quem fale numa guerra civil espanhola tambem, mas são para já apenas rumores)

Terceiro, como já disse, e segundo L. Williams, Obama vai ser o presidente mais impopular de sempre por causa do colapso da economia durante a primavera e verão de 2012. Presumo que a queda do dolar se manifestrá em Março ou Abril, e a queda do euro semanas antes. A economia mundial entrará em recessão e num colapso nunca vistos.

Tudo isto significa que o colapso do euro acontecerá antes da primavera, Fevereiro ou Março e logoa a seguir o colapso do dolar.

Não nos esqueçamos que a Internet tal como a conhecemos tende a desparecer, porque já há legislação americana contra sites que vão "contra a diracção do governo".

Sugestão: Lindsey Williams sugere que se compre ouro. O Ouro valorizou 300% em 3 anos. E tem vindo a valorizar com as quebras do costume para não demosntrar demasiada confiança aos investidores.
So o ouro e o petróleo tem vindo a manifestar valorização, tambem a prata mas a um ritmo mais lento.

Por mim continuo a sugerir o seguinte para enfrentar os proximos anos de uma NOVA ORDEM MUNDIAL:


- auto-produção; quintas, quintais
- elogio do local, compras locais, "o que há"
- elogio dos produtos "biológicos"
- incentivo á troca de produtos sem moeda
- Armazenamento: compra de produtos de longa duração
- investimento em ouro
- desprezo do superfluo
- desprezo do entretenimento, do desporto e da competição.
- elogio da espiritualidade e desprezo de qualquer religião
- desprezo do estado, elogio do poder local.
- criatividade estética
- apoio constante aos mais desfavorecidos
- acordar o proximo

Estar atento aos movimentos dos governos de cada país é a maneira mais celere de se manterem livres.

domingo, 25 de dezembro de 2011

JESUS CRISTO É

o  fim do socialismo e do colectivismo.
e o inicio do Comunitarismo.

Portugal na imprensa estrangeira


2012 A opressão da NOVA ORDEM MUNDIAL, Tópicos

Segundo as revelações de Lindsey Williams

  • Outubro de 2012
  • Israel não vai disparar o primeiro tiro
  • farão todas as pressões para que o Irão seja o primeiro a disparar
  • o Irão será intimidado
  • Observem actuais movimentos da Russia na siria
  • Obama entrará em problemas
  • A economia entrará em problemas
  • observem a China e as suas actividades economicas de predadores.por exemplo: a Boeing trabalha  para a China em troca de todo o seu conhecimento e patentes; grande parte das empresas europeias e americanas estão a ser imitadas pela China sem qualquer devolução de direitos de autor ou patentes.
  • As Eleições Americanas são em Novembro de 2012 
  • Segundo a constituição americana nenhum presidente entrará em funções em clima de guerra, as eleições 
  • são em Novembro a guerra (Irão/Israel) começará em Setembro/Outubro
  • A Reserva Federal é a elite (na europa tem um nome semelhante)
  • O Dolar falirá
  • Não se conseguirá viver uma vida bem sucedida se não se aceitar o regime policial da Nova Ordem Mundial
  • O Ouro será a moeda internacional.
  • No fim de 2012 todas as fortunas desaparecerão - o dinheiro em papel desaparecerá.
  • A guerra com o irão começará em 2012
  • O colapso do dolar só começará em 2012
  • A elite tem uma "think tank" (grupo de pensadores e cientistas), porque as coisas só acontecerão em 2012.
  • Medo, a elite criará medo, a ideologia do medo será o objectivo da elite para 2012. através de constantes e pequenos e falsos ataques "terroristas" - penso que através de falsos conflitos religiosos que colocarão o oriente e o cidente em conflito e em separação.
  • A ideologia do medo já começou a ser veiculada atraves dos media, principalmente a MTV
  • A elite não deixará que o euro caia - porque precisa de manter os países dependentes de uma moeda que não funciona.
  • A elite criará divida massiva antes do colapso do dolar, com o objectivo de obrigar a aceitar a nova 
  • ordem mundial
  • A Grecia, Portugal, Italia, etc. nunca conseguirão pagar a divida porque é o que a elite quer - criar uma dependência prolongada e obrigar a aceitar a NovaOordem Mundial.
  • A elite quer reduzir as opções para pagamento de dividas
  • A elite confiscará bens privados aos habitantes, fortunas, empresas e bens sociais
Videografia: 
2012 o principio do fim, por lindsey williams, prophecy club


Os bloqueios na comunicação em Portugal

Porque na Grécia houve uma revolução eficaz, que fez recuar a agenda para arruinar as economias periféricas, e em Portugal com problemas mais graves a mesma situação resultou num país atávico e próximo da vida biológica da amiba?

A resposta é simples. a maior parte dos portugueses foram treinados  os ultimos anos a viverem de uma maneira ou de outra com uma relação com o estado. Ou são gente que vive de pensões do estado ou são clientes que com pensões do estado sustentam uma actividade económica  precária e proximo da miséria.
Nos ultimos anos a figura do rendimento minimo invadiu o imaginari0o dos portugueses. Conheço terratenetes que concoreram sem escrupulos ao rendimento minimo e tiveram resultados. Conheço quem com duas casas e duas casas comerciais dois carros se tivessem aventurado no rendimento minimo e com sucesso.

Porque precisavam?
Não.
Porque o estado lhes disse que era de graça.
Não ocorreu ao estado nem ás criaturas que se candidatram ousar perguntar de onde vinha o dinheiro.
Porque o estado não tem dinheiro nenhum.
O estado para te dar dinheiro a ti tem de tirar o dinheiro a alguem.
Os portugueses iludidos no folclore atavico do costume em que a SIC a TVI e RTP concorreram, nunca ousaram perguntar qual era a origem de tanta generosidade. Hoje perguntam para onde foi o dinheiro.
Não é que os portugueses são um povo cómico?

Se tivessemos jornalistas com colhões e sem medo de serem despedidos que investigassem e arriscassem as suas vidinhas em prol dos calcantes de cada um dos portugueses teriamos uma sociedade mais livre, desperta e não esperta.
Em Portugal não temos uma revolução porque os canais de comunicação não funcionam. Balsemão garantiu isso com as suas reuniões na Bielderberg.

Na Grecia houve revolução e ainda há porque tem uma tradição jornalistica ancestral. quase todo o grego tem jornal, per se. A comunicação na Grecia funciona. Eu vivi com gregos e verifiquei que eles são um povo unido como os portugueses não conseguem ser no seu atavico odio catolico numa ilusão de uma falsa  superioridade.

É o catolicismo português, o catolicismo que odeia Cristo e que por isso o matem na cruz em todas as igrejas que impede a ressureição do povo português.
São os media portugueses obedientes e cheios de medo á igreja católica e á tribo catolica que tem medo da revolução material e espiritual que tanto reclamam no seu intimo.

Os portugueses só serão livres não quando se virem livres da igreja católica mas quando repararem que é a igreja católica que os impede de serem quem são: deuses, livres e unos com deus.

Deus nos ajude.
E deus nos livre da influncia da igreja católica.
Digo eu que não obedeço a nenhuma igreja a nenhuma religião, nem estado, nem deus. Por ser deísta.

Portugal roubado

O que aconteceu a Portugal?
Não foi o consumo, não foi a actividade economica, não foi a actividade dos fluxos financeiros do governo.
Foram os bancos que gastaram o dinheiro todo dos portugueses.
Como?

Em joguinhos financeiros internacionais como os "futuros" e os "derivativos", para alem da especulação no mercado do ouro que arruinou a banca e obrigou a que o estado financiasse a banca. Mas como o estado não tem nada, quem teve que financiar o desastre da banca foi a classe media e o sector produtovo nacional. Por isso  a europa quer garantir uma autoridade central não para evitar futuros joguinhos financeiros mas para garantir que esses joguinhos sejam eternamente financiados pelo sector produtivo. Infelizmente não perceberm que essa estratégia está a paralisar o sistema produtivo e simultanemente a obstruir aquilo que seria o seu garante de subsistencia.
Os "genios" do sistema financeiro são idiotas que pensam que podem criar riqueza do nada. Pensam que podem criar um tomate sem semente. E a maior parte dos governantes iludidos com o esquema acreditaram no mesmo. Isso arruinou o sistema produtivo - por exemplo Portugal foi pago para não produzir sob a ilusão de um eterno fluxo de alimentos a Portugal por um mercado auto regulado. Foi mentira. E foi uma mentira planeada, para deixar as economias menores dependentes de uma ilusão centralista manipuladora.
Quando a economia central faliu Portugal quase se viu na miseria como se viu na miséria a Grécia.

Neste momento sabe-se que o FMI não só quer controlar as empresas produtivas portuguesas - por exemplo porque não investe o FMI em empresas portuguesas em decadência já que são tão bons em gestão e em recuperação de economias? porque são predadores. Porque lhes interessa ao FMI as empresas que estão a funcionar as que dão lucro e não as que dão "problemas?, Porque os gestores do FMI não são tecnicos, nem economistas, nem gestores, são predadores.

Não é por acaso que o que o FMI quer realmente não é apenas as empresas portuguesas. Mas...

TODO O OURO PORTUGUÊS!!

Porquê?

Porque o euro vai desaparecer, e o dolar está em decadência e dentro de um ano não vai valer nada. Não o dolar, mas o papel dolar. O que vai valer vai ser o ouro, quem tiver ouro será quem dominará a economia.
Por isso o objrctivo é roubar o ouro todo a Portugal, á Grecia, á Irlanda, á Italia e á Espanha sob pretexto de uma divida que nunca será paga.
Porque realmente a divida foi planeada para nãpo ser paga.
Socrates e Durão Barroso deveriam ir a tribunal por alta traição á população portuguesa por tentatem gerir - ou manipular - a divida internacional portuguesa. e nunca o terem dito á população.

Talvez eu esteja errado, Deus queira que sim, mas dentro de um ano, no próximo Natal verificaremos este post.

Deus nos ajude e Deus ajude Portugal.
E Deus nos livre de Durão Barroso e do centralismo da comunidade europeia.

Policia á procura de armas com medo da população.

Nos últimos meses tem vindo noticias a publico de que a policia sob pretexto do controle da droga - que é disseminada pela policia - tem apreendido inúmeras armas de fogo.
È preciso perceber que a policia não anda atrás da droga, senão "metade" dos seus oficiais estavam presos. A policia portuguesa tem uma agenda: controlar as armas de fogo e garantir que as armas de fopgo são monopólio do estado.

Porquê?
Porque em breve vai-se constituir uma tirania politica e financeira, uma ditadura, em que será permitido ao estado invedir o domicilio privado, e para isso se tem feito uma pedagogia da obediência ao estado e da entrega das armas de fogo.

A tirania já começou a ser constituida desde que a europa reinvindicou mais autoridade atraves da constituição de um "governo financeiro" sob pretexto do "euro" em falência. Isso permitirá á europa fazer o que quer através da anulação das constituições soberanas dos paises constituintes.

Asim que a tirania europeia seja constituida o estado terá direito a penetrar no domicilio privado de cada um sob qualquer acusação arbitrária.

Por isso a policia na sua agenda tem em vista desarmar toda a população portuguesa para ter o monopolio do "controle da violência" - na verdade a policia quer ter o monopolio do crime porque se sabe publicamente que o trafego de droga em Portugal é feito por ou coniventemente pela policia. A culpa não é da policia em si mesma mas o reflexo de um plano internacional para instaurar o caos em que a policia é o principal agente de instauração do caos.

Não entreguem nenhuma arma á policia, nem por amor de deus alguma vez as usem. Resistam, porque enquanto tiverem armas a policia não se atreve a bater ás vossa portas.

O cerco ás armas é a tentativa não de vos desarmar mas vos fazer esquecer os vossos direitos sociais.

Boas Noticias


  • Kim Il Sung II morreu, apesar dos comediantes que o choram na rua.
  • A China está em recessão, há mais revoltas na China do que alguma vez houve na história do Ocidente.
  • A Rússia pensa sair da Síria.
  • Israel está a repensar um ataque ao Irão, depois do conflito interno em Israel ter atingido pontos de ódio.
  • O Irão mantém-se atento à execução do plano de ser provocado em Novembro de 2012.
  • Cameron não tem mais o apoio dos seus pares.
  • Sarkozy começa a detestar Cameron.
  • Merkl está em decadência.
  • A Alemanha começa a receber os primeiros sinais da recessão que criou.
  • Governantes gregos aparecem na televisão a falar das mentiras que cometeram aos gregos no período em que os euros choviam de graça.
  • Barrooso, Socrates e Passos Coelho continuam mentirosos e a gerirem uma divida fantasma que nunca conseguirão pagar e sem explicar aos portugueses porquê.
  • Os portugueses começam a conhecer o ódio, mas ainda não perceberam porquê.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

BOM NATAL; E ESPERANÇA PARA 2012



        Eis o meu PRESENTE de Natal.
        GOLDEN STATE "Bombs"


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

III Guerra Mundial e a razão do ódio colectivo na Europa.

Já nem comento.
Os jornalistas portugueses ou são apenas cães obedientes ou obedientes cães. Os analistas portugueses não passam da redundância.
A propaganda nos media portugueses e estrangeiros é tão grande que se chegou a criar um clima de falsa esperança na tirania dos governos e dos bancos.

A Europa está condenada.
Os EUA estão condenados.
A vida no planeta ameaçada.
Tudo para fins de 2012.

Saiba porquê  com o pastor Lindsey Williams.





quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

URGENTE, para pereceber a conspiração da NOVA ORDEM MUNDIAL

Está tudo explicado por Lindsey Williams.
Desde os anos 70 que Lindsey está a avisar o planeta acerca desta conspiração para formar um governo mundial.
Está previsto para o fim de 2012, quando entretanto acontcerá a III Guerra Mundial num conflito artificialmente criado entre o Irão e Israel.
O irão será obrigado a disparar o primeiro tiro.

Lindsey willims nunca falhou, avisou-nos acerca das falsas revoluções no Egipto, na siria, Libia, Iemen e Arábia Saudita onde o fogo terminará.
Tambem se pode enfim perceber porque querem os EUA uma guerra com o Irão e porque se invadiu o raque.

Percebe-se ainda o papel da china nesta conspiração financeira, em que o ouro está a ser manipulado como para arruinar o dolar e o euro, quando o dinheiro em papel não tiver mais valor.


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A SÍNTESE DE UM APOCALIPSE ANUNCIADO , por Lindsey Williams

Em Outubro de 2012 iniciar-se-á a III guerra Mundial.
Sem mais demoras lLndsey Williams nunca falhou nenhuma das suas previsões.
Neste video está toda a narrativa de um mundo que teima em acabar.


Desde o ataque ao Irão que será obrigado a disparar o primeiro tiro, ao colapso da economia mundial e instauração de uma tirania planetária, em que todos serão obrigados a aceitar a Nova Ordem Mundial que será um governo mundial despótico.

O dinheiro desaparecerá e a noção de sucesso será ditada pelo governo central. O determinismo individual desaparecerá em nome da uniformização.
A tirania será instalada.

Não haverá mais nenhuma eleição nos EUA, porque as eleições estão marcadas para Novembro de 2012, e em em Outubro de 2012, os EUA entrarão em guerra com o Irão. A constituição americana diz que nenhum presidente pode ser substituído em tempo de guerra. Por se quer manter a guerra .

entretanto em 2012, haverão milhares de pequenos falsos ataques terroristas com o objectivo de manter a população no medo.

Para assistir ao video LIGAR AQUI:

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Peixe-Avião, uma viagem na maquina de ir por dentro

Os Peixe-Avião foram amor á primeira vista, só conheci isso com os Joy Division.  Tal como na altura não fixei nem uma canção nem um album dos Joy Division, nem hoje sei nem o nome de canção ou de album dos Peixe-Avião, soberbos que são.
Os Peixe-Avião são os Joy Division actuais.

Não preciso de faculdades diante de potestades. Tal como não precisei diante dos Joy Division.

Ouvi um album dos peixe-avião e são puro genio, ligação, criação, alegria. Não tem intenções senão as de estar a serem quem são. Não se deixam manipular. Porque não manipulam, nem querem manipular, são musicos natos e puros.
A musica por vezes atinge esta pureza. Foi a vez dos peixe-avião.

A maquina de ir por dentro funciona e muito bem com esta banda, que graças a eles, vai por caminhos nunca dantes navegados. Pelo menos no aborto da musica portuguesa.


A puta da europa quer reinar

A Europa não existe, é uma ficção criada por politicos ambiciosos e pedofilos.
Não há nem um politico europeu que não seja pedofilo -todos eles se reckamam imaculados - , porque foram treinados para sugar a energia das crianças e da criatividade. O objectivo da europa é criar uma convenção onde a criatividade não consiga emancipar-se. 
Curiosamente foi a criatividade que arruinou a Europa.

O Objectivo da europa é negar a criatividade e criar um reino burocratico e domestico. Para isso gerou um monstro financeiro bancário a quem os politicos e os eleitos por sufragio devem obedecer.
Mas a puta da europa não contou com um inimigo terrivel chamado natureza. Porque vai ser a natureza que vai arruinar a puta da europa e a sua burocracia cinzentona e atávica. Na verdade é o que a natureza está a fazer, por isso a puta da europa acha que pode comercializar natureza, através de hortos e pedofilia.
A puta da europa está arruinada, não existe, Merkl, e os seus ombrinhos demonstram a miseria de uma alemanha atávica. Sarkozy demostrou o seu ódio aos seres humanos expulsando os ciganos da França.
A puta da europa apoiou a palestina para criar animosidade com Israel e instigar esta III Guerra mundial. Israel é o país mais atrasado do mundo, com mais conflitualidade interna que se conhece, e isso interessa a uma europa que quer reinar.
O objectivo da europa é criar uma tirania financeira e uma centralização bancária a que a classe media será obrigada a finaciar ao contrario dos ricos que estão excluidos dos impostos. As classes baixas serão instigadas a odiar a classe media e a pressionar impostos que os ricos não querem contribuir.

Continuo a dizer, que enquanto tivermos um estado que obriga a pagar impostos - ou que obriga o que quer que seja - nunca teremos uma sociedade justa. Porque é a arbitrariedade da lei que cria as disparidades sociais e os conflitos financeiros. Se não fosse obrigatório pagar impostos só se pagaria os trabalhos visiveis, responsaveis e necessários do estado. Não as suas conspirações e artimanhas. Teriamos um estado minimo, e só se pagaria se o estado cumprisse a sua promessa.
Não é o caso num sistema corrupto centralista, obrigatório e tribal.

É o estado que cria crises, não a sociedade envolvente. O estado não é sociedade, é artificio. O problema é que a sociedade nunca conseguiu livrar-se do estado, não porque a sociedade seja atavica mas porque uma oligarquia insiste em representar a população. A ideologia da separação criada pelas religiões manifesta-se sempre que alguem se apresenta como representante de outrem. Porque a religião diz que estás separado de deus, o estado convence-se do mesmo criando oligarquias e sociologias.

Mas pior que isso são os hitlers que vão indiscrinadamente cair ao estado, e quando não são Hitlers são assassinados - Sá Carneiro.

A pior gente que conheço em Portugal são trabalhadores do estado. São predadores, não se pejam em cobrar um subsidio de representação só para manifestar o seu atávico poder. 
O colectivismo que o estado socialista criou gerou o "bulling" nas escolas, a quebra de privacidade e um controle social total. Um "big-brother" geral. O estado criou e propaga tirania. O estado quer ter direito á tua educação, á tua vida e até aos teus afectos, bem como á tua sexualidade e finanças. O estado tem programas para todos estas dimensões da tua vida.

O estado na sua "boa intenção" não quer mais do que dominar a tua vida. O estado não quer que penses ou tenhas planos para a vida, porque o estado quer pensar por ti e dar-te os seus proprios planos para ti. Controlar-te. o Estado não quer que andes para aí a foder tudo o que está vivo. O estado quer foder-te. E que pagues á banca através do estado por isso.

A puta da europa quer que obedeças á banca. quer que trabalhes para a sobrevivencia, para a economia monetária. A puta da europa não admite abundância no coração, partilha ou generosidade. A puta da europa adora roubar. Por isso vai levar nos cornos, já está a levar. Ao exigir que o povo pague os luxos que uma banca não conseguiu elevar. Abanca não tem de ser paga nem financiada pelo povo, nem desaparecer. Como uma empresa quando a banca não funciona desaparece. Naturalmente. Esta é a base da lei natural cada vez mais implementada na sociedade.

A puta da europa adora policia, porque é através da policia que manifesta um poder que ela realmente não tem. Nenhum ser vivo gosta de policia porque sabe que a policia é artificio de uma oligarquia insegura e em falencia.

A puta da europa adora negócios, porque é através dos negócios que ela nega a vida a que todos os seres vivos estão a ser criativos. Negar o ócio - neg-ócio - foi a maneira que a puta da oligarquia arranjou para gerar uma ideologia de escravatura. Na verdade uma ilusão sem simbolismo sequer.

A puta da europa está arruinada e quer que se pague por isso.
Não tem de ser feito, a europa cairá por si em breve mais rapidamente do que os seus tecnocratas e atávicos funcionarios pensaram, porque o sistema social não aguenta opressão. A Grécia demonstrou isso nas ruas, a maior parte dos paises demonstram isso num silencio e numa energia que gera nuvens que cairão sobre os tecnocratas europeus.

A Grécia optou por um referendo, mas caiu num governo tecnocrata da banca centralista europeia, tal como a Itália. Num objectivo de domesticação da população. De restrição das oportunidades.

Portugal tem uma hipotese: desligar-se do governo e criar as suas proprias relações sociais. 

Em breve, demasiado breve, teremos a III guerra mundial Irão-Israel, infelizmente será o acontecimento idiota que "obrigará" á definição social.
A europa contribuiu para a guerra tal como os EUA porque todos estes pessimos politicos acham que temos de atravessar o inferno para chegar ao céu.

A puta da europa quer mesmo reinar. 
Mas não tem mais por onde, porque eu não deixo.


segunda-feira, 7 de novembro de 2011

The Antlers arriscam-se a ser canonizados


Depois de dias seguintes a ler politica e a ouvir comentadores politicos ia fazendo downloads de musica. No meio de tudo o que recebi encontrei uma preciosidade: The Antlers e uma obra prima de um album que se chama " Burst Apart".

Como nestes casos o melhor é ouvir do que criar uma narrativa, eis o link onde se pode confirmar a via de canonização que os Antlers decidiram para a sua vida.

Ouvir aqui.

Se ainda tem dinheiro aconselho que compre este disco, nunca se irá arrepender.

OS EUA são a actual experiência de tirania


Actualmente os EUA é o país mais restritivo do mundo, onde os cidadãos são criminosos á partida. Os falsos pedagogos estão em marcha, quando se revistam cidadãos nos genitais sob suspeita de terrorismo numa falsa aquisição do corpo que o estado sempre quis reinvindicar no seu delirio de desejo.
Em Portugal, os funcionários do estado andam por aí na breve e falsa propaganda de controle social, tribal, tradicional e folclórica.

A ilusão dos diminuidos cerebrais pensa que o estado está aqui para ajudar as populações e não para as controlar em prol de uma falsa elite e de uma falsa superioridade social, a que se chama banca, religião e paternalismo.

Todas as guerras que actualmente se estão a passar - e este é o tempo em que historicamente houve mais guerras - têm o cunho dos EUA não para que os EUA se tornem mundialmente dominantes mas para afastar a atenção dos media para o tubo de ensaio de tirania que se está a constituir nos EUA.

O Objectivo é o seguinte: constituir um Governo Mundial e uma tirania, através da falência da economia e da constituição americana - a mais avançada do mundo -, e simultaneamente arruinar a economia europeia - para que o euro foi criado - e as soberanias dos estados membros. Não é por acaso que a solução "encontrada" para a Grécia foi a coligação do governo com um burocrata pertencente a oligarquia financeira que se será o primeiro ministro depois de negada a possibilidade do povo grego votar em referendo a sua relação com a tirania europeia.

Não me espanta que cada vez mais os portugueses estejam espantados com os hediondos governantes que tivemos, porque os portugueses precisavam de ver cortados os seus salários para acordar para a realidade.

Lembrem-se que as proximas revoltas acontecerão em Portugal. E serão muito graves porque os portugueses têm calado demais.

Todas as revoltas que se passarão na Europa não serão mais do que pretextos para que os governos, á semelhança dos EUA, e em consonância com a futura guerra Irão-Israel, se constitua um tirania policial europeia e arbitrariedades sociais - que já estão a acontecer.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Daniel Estulin, o comunista, em Portugal

Fernando Alvim o bastardo covarde obediente a balsemão entrevista Daniel Estulin.
Repare-se como Alvim o sem-graça cobarde bastardo, não fala de
Balsemão.


fernando-alvim-na-prova-oral-da-antena-3-em-16-03-2011/

Estulin  revela o seu ódio comunista a uma sociedade livre.

domingo, 30 de outubro de 2011

URGENTE: para se perceber a agenda de guerras no Medio Oriente

Com Lindsey Williams perceber-seã porque se estão a passar estas guerras no medio oriente e qual a relação com a recente crise do euro e do dolar.

se está interessado em factos objectivos clique AQUI.

P-S. Repare na data de publicação dos videos e a sua relação com as recentes guerras no medio oriente e movimentos do euro e do dolar.

POORtugal é o próximo


A ideologia centralista e do "porta-te bem criada pelos autistas do centralismo europeu, gerou uma crise na Grécia, uma crise planeada. Portugal só não entrou na crise mais cedo porque se "portou bem". 
Mas portugal não tem hipotese, porque o plano de afastar os paises "perifericos " da "construcção europeia" está em marcha.
O objectivo é criar uma ditadura europeia, colocando os paises mais "fracos" em conflito interno e assim constituir-se uma policia brutal e de estado no interior dos paises desobedientes.

Tal como na Grécia, a policia em Portugal será a instituição menos popular de sempre, porque a crise em Portugal foi planeada há muito pelo governo burocrático europeu. Com o objectivo de testar a resistencia das populações e mais tarde exportar o flagelo a outros paises europeus pela ameaça.

Já todos os comentadores internacionais crediveis falam numa crise social interna em Portugal, que não pode evitar. Em Portugal ainda se anda a discutir o resultado do Benfica-Guimarães. Os comentadores portugueses não mais do que putas obedientes que dependem do sistema e do pagamentozinho.

A Grécia está cheia de sorte porque parece que sairá da zona euro, Portugal tem de se ver como não precisando da ideologia da dependencia criada pela tirania europeia.

Na verdade a "europa" não é precisa para nada.
Só a propaganda massiva da "comunidade europeia" nos fez acreditar nisso. Os gregos nunca acreditaram e tiveram de pagar por isso.
Em breve os portugueses vão ter de se definirem acerca de quem realmente são: livres ou escravos.

Curiosamente é a "europa" que não está preparada para a Grécia nem para Portugal. E não o contrário do que que a propaganda e os banqueiros nos quiseram fazer crer. Preparai-vos portugueses, não estais sós. Ao contrario do que os burocratas europeus e os media portugueses vos quiseram fazer acreditar.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Cimeira europeia é a cimeira do ódio

Mais uma vez as hediondas criaturas reunem-se com problemas. 
As mentes das criaturas vão cheias de problemas porque não querem ir com soluções.
As criaturas são crianças, Angela Merkl é apenas uma criancinha ressentida a quem roubaram os brinquedos que ela emprestou e quis ver devolvidos. Passos Coelho que poderia ter sido um genio vai com a mesma animosidade moribunda.

A solução para todos os problemas europeus está numa palavra e num acto: AMOR.
Enquanto os europeus se virem separados uns dos outros pelo colectivismo terão sempre os mesmos "problemas". Quando se reconhecrem como um continuum de energia ver-se-ão como AMOR.

Para resolverem o "problema" grego, AMEM o problema grego. Amem-se uns aos outros como a vós mesmos, essa é a solução para qualquer "problema" europeu.  E nada disso depende da ditadura da comunidade europeia nem dos truques financeiros dos bancos "centrais" europeus.
Enquanto houverem europeus que se acham superiores ou inferiores uns aos outros, os "problemas" persistirão mas apenas na cabeça e no ego dos que pensam que esses problemas existem.
Porque apesar da famigerada "crise" europeia, os portugueses, tal como os gregos, os italianos, espanhois e irlandeses continuam a viver, a criar vida, sexo, relações, sentimentos, pensamentos e emoções.
E nada disso depende dos bancos.
São os bancos que dependem disso.
Ó idiotas.

Lembrem-se disto: são os bancos que dependem dos humanos e não o contrário.

Os idiotas da cimeira europeia vão dizer que não, que são os homens que dependem da banca, num hediondo acto de propaganda em que só as classes baixas acreditam.

Só resolverão a "crise" europeia quando acabarem com a propaganda e perceberem que quem está em crise é o modelo centralista europeu. A que o funebre Passos Coelho aderiu.
Resolverão os vossos diferendos com amor não com separatismo.
Vas vós não sabeis o que é amor, pois não?
Por isso foram para politicos a que a população tem que vos aturar.

Durão Barroso nas nuvens com a ditadura colectivista da União europeia.


Durão Barroso está quase a conseguir o seu atávico ódio á humanidade e á liberdade. 
Depois de anos a fio a proclamar a ditadura do proletariado só perdeu uma coisa, o proletariado, porque de ditadura sabe ele.

Durão Barroso não foi eleito para presidente da comunidade europeia, por isso não tem nenhuma autoridade para me dizer quem eu sou, nunca votei nele, nem em Portugal - de onde fugiu para ser um palhaço internacional.
Tal como nenhum dos pedofilos e prostitutas do FMI tem alguma autoridade para me dizer quem eu sou através da manipulaçõ da minha soberania e liberdade.

A União Europeia tem tendencia a ser cada vez mais colectivista, isto é socialisa ou comunista, a obrigar que os teus rendimentos e criações sejam partilhados colectivamente. O pior é que é o colectivismo é uma ideologia predadora não emancipadora, por isso o colectivismo caiu sempre primeiro em cima dos seus criadores do que nas suas vitimas.
O colectivismo exige a que não haja nenhuma privacidade a que tudo seja publico. Excepto a a privacidade dos colectivistas.
Durão Barrosos está quase a conseguir a ditadura que a sua juventude tanto sonhou.
Mas os responsáveis somos todos nós que permitimos que Durão Barroso chegasse onde chegasse.
O Pior, é que Durão Barroso adora criticas negativas. É disso que a criatura se alimenta.

Sinistro: Portugal está "errado", mas a Europa não.

Mais uma daquelas declarações do centralismo europeu. Para Edouard François de Lencquesaing (nome idiota desrespeitável) - do Instituto Europeu de Regulamento Financeiro da Europa,, Portugal, Espanha, Italia e a Grécia são apenas economias erradas. Daí os seu défices. Arrogantemente esqueceu-se de dizer que foi tudo planeado pelo centralismo financeiro. 
Fica para a próxima.

A criatura convenceu-se que o centralismo europeu está a funcionar, e que o que "aconteceu" a Portugal foi apenas o resultado de direcções erradas das politicas economicas das soberanias. Estaline não diria melhor, nem Hitler.
Tanto Estaline como Hitler pensavam estarem certos e por isso quiseram ajudar os judeus e os conterrãneos russos com as purgas e campos de concentração.
A criatura inenarrável, colectivista á boa maneira do pior comunismo ainda defende que quem está certo é a economia centralista e centralizante a que todas as soberanias devem obedecer. Não admira que a europa esteja como está ao defender a obediência e o respeito avulso. Em vez da democracia e da autodeterminação das soberaniaas nacionais.
Nenhuma tirania aceita ser democratica, todos os tiranos pensam que são importantes ou centrais.
È não esquecer que quem está á frente do centralismo europeu é a pior escumalha que a sociedade jamais conheceu, de Durão Barroso que defendeu a ditadura do proletariado, a Merkl passando por Cristine Le Grand Putain. Hitler envergohar-se-ia se conhecesse a escumalha que quer comandar os destinos de uma europa multidimensional a que Merkl quer reduzir a uma paróquia a conduzir Mercedes.
Portugal não tem nenhum "problema economico". Portugal não falhou em nada, o que falhou foram os critérios fantasiosos de avaliação das economias, baseados numa falsa competição e numa intencionada exclusão e controle social para se constituir uma tirania. E mais tarde num massificado governo europeu e depois Governo Mundial.
Os economistas não são cientistas, tal como os psicólogos são apenas cães obedientes a um chefe imaginário a que se chama estado.

A Grecia não falhou em nada, Espanha não falhou em nada, a Irlanda não falhou em nada nem a Itália falhou em nada. O que falhou foi a conspiração da criação de uma moeda unica com o objectivo de arruinar economias manores iludi-las com Mercedes e depois retirar-lhes o rebuçado da boca. Tudo isso para que as economias "menores" obedeçam a economias "maiores".
O Euro foi criado para destruir economias, não para as emancipar. Mas parece que só os gregos perceberam, como povo, essa realidade.
Isso acontece porque os gregos tem uma tradição democratica e uma rede mediática densa, coisa que em Portugal foi apagada com Cavaco e Balsemão.
O centralismo europeu tem mais a aprender com a Grécia do que o inverso.. A Alemanha e a França não são o centro da Europa diversa e multidimensional, são apenas membros da diversidade.
O ódio de Merkl ás soberanias não é suficiente para gerar soluções mas apenas problemas, a si própria, porque por mim não quero saber de Merkl para nada.

SHARIA, em nome do sangue Libio, e do tribalismo.

Incrivel. A inenarrável Hitlary Clinton delira de risos com a hedionda morte de Khadaffi, enquanto a Sharia é apresentada como a nova lei sanguínea do governo de transição da Libia.

A Sharia não é mais do que a lei que Cristo combateu.
Tal como a Tora, é a lei dos homens artificialmente energizados, do pai, da mãe, do sangue. O pior do tribalismo.
Com a Sharia o pai tem direito a ter sexo com afilhadas, e parentes, a proibir casamentos e cancelar uniões. Com a Sharia o irmão mais velho tem direito á propriedade do irmão mais novo incluindo a mulher e filhos.
Na Sharia as mulheres tem menos direitos que os cães e a furia masculina é emancipada pela guerra. A sharia é a lei do piorio da idade media europeia, que esta Europa apoia.
Na Sharia não há democracia, há ódio, não entendo como é que promulgada a Sharia por este governo de transição e simultaneamente pretende estabelecer eleições democraticas. A sério?
Não será mais um embuste para mais uma tirania controlada pelos eua? Nem entendo porque apoia tanto o Ocidente a sharia na Libia. (Entendo, mas prefiro nem imaginar, quem são os politicos ocidentais que e porque querem mais uma tirania na Libia)
E porque se riu tanto Hitlary Clinton de uma morte tão cruel? Foi ela que a instigou ou ela apenas aprecia mortes crueis? E porque aprecia Hitlary Clinton a Sharia?
Khaddaffi foi um ditador que apenas obedeceu ás ordens dos interesses dos governos ocidentais. Financiou a banca europeia com os seus depositos, que a banca europeia não tenciona devolver, senão sob condições que a instituição da Sharia matou á partida. Os libios são um povo que foi incitado á ingenuidade através do velho esquema do "queres ser como nós?" proposto por quem pensa que domina ou pensa que tem poder.
A Libia não deixará de ser uma tirania, só que desta vez vai obedecer mais aos interesses ocidentais e menos à sua própria população. Pelo menos Khadaffi tinha a população Libia com o maior nivel de vida de todo o continente africano, coisa que Israel e os EUA não puderam suportar pelo seu ódio.
Com a sharia o nivel de vida libio cairá ao nivel de um comum israelita, ou seja do ódio ao próximo. Daí as eternas guerras que a libia promulgará com os seus vizinhos. Instablidade que interessa de todo aos interesses ocidentais de olho nos recursos naturais libios.

ZE RODRIGUES DOS SANTOS, autor de tóxicos.

Desta vez a criatura publicou mais um livro redundante sob uma tese redundante onde não se passa nada e apenas a fantasia de uma tese redundante está na base de uma publicação redundante para intoxicar a vida publica.


A "vida literária" portuguesa está cheia de tóxicos. Os inomináveis não devem ser narrados.
Mas Rodrigues dos Santos descobriu o Brasil, presumo que tambem tenha inventado a Internet quando diz que, neste livro, com o apocaliptico titulo de "O Ultimo segredo", "Jesus Cristo não era Cristão". Nem comento.
Mas eis algumas teses para José Rodrigues dos Santos investigar e continuar a intoxivar a vida publica portuguesa:

Amália não era marinheiro.
Eusébio era jogador de futebol.
Buda tambem não era cristão.
Os Cristãos não eram budistas.
Os budistas não eram marinheiros.
O Futebol não era Buda.
Amalia não era Eusébio.
O jogador não era futebol.

Ó Zé, é so mudar os nomes e as variações são infinitas no campo infinto das possibilidades. Sucesso garantido. Sugestão: tambem podes acrescentar nomes novos. E até brindes. É de graça.

O problema não é que o zé escreva estes livros a pensar numa reforma de ouro, enquanto pago pelo mesmo peso de ouro pelo erário publico, não consegue ser mais que um funcionario nem apresentar uma investigação jornalistica de fundo, já nem digo credível.
O problema é que haja quem lhe vá comprar os livros. Isso é que é o problema e é grave, muito grave.
Ó zé, volta a Arouca.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Passos Coelho Morreu


Passos Coelho nem tinha começado a governar quando foi desesperadamene engolido pela propaganda do FMI.
Passos Coelho passou os primeiros meses da legislatura anafado como se houvesse algum trabalho para fazer, não havia. Passos Coelho só soube depois de ser eleito que o país dependia da banca e dos jogos financeiros internacionais, ou sabia antes?

Passos Coelho traiu Portugal, tal como Barroso e Sócrates o fizeram ao não esclarecerem os portugueses o que se passa realmente com a economia portuguesa.

A propaganda do estado português continua a insistir que a crise economica portuguesa depende da estrutura social portuguesa, não falam acerca dos jogos financeiros praticados pela banca alemã com Portugal que levaram o país á ruína.

o que vai acontecer agora que passos Coelho se rendeu á mafia e á prostituição do FMI?

- Subida de impostos para asfixiar a classe media e colocá-la a sobreviver
- Elogio da pobreza e critica á riqueza
- Emancipação da iliteracia através de canais como a SIC e media absolutamente tribais e obnoxios
- Elogio do financiamento da banca
- Elogio do investimento (a que só os ricos poderão aceder)
- Censura mediática nas redacções
- Elogio do futebol e do desporto
- hasaedeismo
- revisão constituicional a favor das corporações e contra os direitos sociais comuns
- cisões graves na sociedade portuguesa baseada em falsas narrativas
- negação dos direitos sociais individuais (endividamento artificial)
- negação da criação individual através da exigencia colectivista
- elogio do não eleito, da boca e da anedota
- ódio aos democratas e aos anarquistas
- controle social e exigencia de obediencia

Entre outras coisas o socialismo quer diminuir a actidade individual a zero.
Entre outras coisas o comunismo quer dizer-nos o que sentimos.

CRIANÇAS DROGADAS NA ESCOLA


A escola tribal escolheu as crianças para manifestar o odio social contra a emancipação. As crianças são horriveis de cabelo rapado e acham que tem autoridade eugenica para controlarem o povo.


Professores drogam crianças com inculcação e não com educação. As crianças obedientes como cães e em prol do proximo Playstation obedecem á miserável propaganda escolar do estado, dos pais e do ódio social.
Assisti a crianças a tentarem matar um cão na rua - que eu acabei por salvar.
Assisti a crianças a insulatrem velhos.
Assisti a crianças a desviar a atenção de conversas.
Eu estudei sociologia da educação e sei o que estão a fazer com a educação, e o que estão a fazer com as crianças é apenas formatá-las para um IV Reich em que os pais não controlam nada. Apenas a banca controla - a proxima playstation.
Crianças idiotas é o que portugal está a criar, todos os dias.

As crianças são diariamente drogadas na escola com fantasmas.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Esperança europeia, a população alemã


Diante das ameaças ás soberanias dos países europeus por Merkl e pela banca alemã, o povo alemão vai ter de decidir se quer ver repetido o desastre de Hitler, porque a seguir á queda das soberanias dos paises perifericos imposto pela economia interesseira da Alemanha será a queda da soberania da França e da Alemanha.

Na europa não há sujidade nenhuma, há apenas gente que esconde melhor a corrupção através do mito da limpeza ou eugenismo, num idealismo tonto acerca de uma realidade que não existe mais.

Ódio a João Jardim para ocultar os crimes de Balsemão.

Não é nenhum escândalo que os principais ataques a João Jardim provenham de sectores corruptos, a SIC e a RTP. 
A RTP sob o dinheiro dos contribuintes ainda transmite jogos de futebol e paga a comentadores desportivos para estarem vivos, a SIC não faz melhor, mas é privada, a questão é que a SIC é a principal instituição contra a soberania portuguesa. Coisa que a RTP decidiu imitar.

Os jonalistas da RTP são avulsamente corruptos obedientes e cães de fila. Não têm nenhuma ideia nem sugerem nenhuma agenda, apenas querem ser atraentes - que não são - apenas pelo seu vazio acerca da obediência a um chefe imaginário. Não admira, todos os cães de fila que eu conheço são funcionários publicos, mas o inverso não é de todo verdade.
Os jornalistas da SIc sem qualquer agenda ou proposta e numa adulação ao idiota Balsemão - que destruiu a democracia portuguesa com a sua ambição mediática - não conseguem transmitir nenhuma qualidade ou quantidade informativa, porque tudo o que os jornalistas da SIC fazem é transmitir propaganda, ao serviço da Bielderberg, e dos bancos europeus - ocultando a informação importante.

Basta comparar a RTP a SIC com a RT, uma estação que antes dos acontecimentos atingirem o bolo já os dissecou.
A SIC a RTP são lentas. Precisam ainda da aprovação do "chefe".

Por isso não espanta que João Jardim, um democrata convicto com provas dadas seja alvo da tirania das redacções da SIC e da RTP onde a tirania avulsa e odora. Mas como o povo não é estupido, não acredita assim tanto na pretensa popularidade dos media, continua a apoiar o que para si é claro, apesar das guilhotinas da SIC e da RTP.

Eu não sou pró nem contra Jardim, apenas observo o medo que os media têm medo, muito medo, de João Jardim, porque João Jardim tem muito para contar acerca dos "detentores" dos media portugueses, principalmente pinto Balsemão, e aquele idiota da TVI que casou com Manuela Moura Guedes.
E os media portugueses não são mais do que a industria do medo.

O que fazem os jornalistas portugueses? Ruido, muito ruido quando são confrontados com a democracia. Porque democracia não é o que se passa nas redacções das televisões e dos media portugueses.

Dissecar uma obra não é condenar. Mas se querem dissecar uma obra e condenar porque não investigam os jornalistas da SIC e da RTP a actividade politica de Pinto Balsemão? O que faz Balsemão na Bielderberg? O que faz a Bielderberg a favor de uma tirania financeira europeia?  Porque foi a SIC criada na agenda da Bielderberg? Porque Cavaco fechou as radios piratas? Porque é que a SIC trabalha diariamente contra a soberania portuguesa? O que faz a SIC e a RTP pela constituição portuguesa? Porque não se revoltam os portugueses diante das pressões financeiras do FMI, enquanto a Espanha , Grecia, Irlanda e a Inglatera estão a lume? Porque é a sociedade portuguesa tão intoxicada por falsos produtos mediáticos? Porque Balsemão ordenou que assim fosse, sabendo que a RTP seguiria a SIC?
Não o fazem porque seriam despedidos.

Não são os portugueses que têm medo do futuro, são os jornalistas que tem medo do seu futuro se dissessem a verdade, e isso é o que transmitem nos seus "apontamentos de reportagem".

Portugal só terá futuro quando desligar a televisão e deixar de ler jornais apocalipticos que desviam a verdadeira agenda da criação de um governo mundial em construcção.

João Jardim, percebeu tudo, há muito tempo, as redacções é que continuam ás aranhas.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Pronto, aí está a III Guerra Mundial.

Obama num acerrimo desespero de popularidade resolveu culpabilizar o Irão e apoiar israel num ataque militar ao Irão.
È trágico para Israel que não tem capacidade militar para se defender. E aí entrará Obama como salvador do conflito.
A guerra começará em breve, há quem fale em semanas.

Obama é hipocrita, primeiro instiga o conflito e logo a seguir aparece como salvador. Isso acontece porque como no tempo de Bush, Obama não tem popularidade nenhuma, e só actos de desespero, podem salvar Obama. O pior é que isso vai afectar mais uma vez a democracia americana e as presidenciais, para que o partido republicano estava a perder popularidade em prol de Ron Paul, um candidato antimilitarista e a favor de um estado minimo.

O objectivo desta guerra não é resolver nenhum conflito, ou aniquilar ditadores - como foi dito no discurso politicamente correcto que arruinou os países do Norte de Africa em conflitos artificiais.

O Objectivo desta guerra é restaurar a popularidade de Obama, tudo planeado e cuidadosamente aplicado. Israel tem problemas internos gravissimos, é talvez o país mais atrasado em termos de direitos sociais, e o que mais enfrenta crises sociais internas nos proprios israelitas que não são de todo uma população unida. Israel tem vivido á custa de uma falsa vitimização que os media lhe concedem há decadas, mas nunca conseguiu resolver os seus proprios problemas sem violência e o apoio dos EUA. Tudo o que Israel construiu foi um falsa imagem baseada numa falsa superioridade cultural religiosa e moral. O resultado está a vista.
O Irão está apenas tido como ameaça ao lobbie do dolar, poruqe o Irão, como antes o Iraque ameçaram os EUA colocar o seu petólro no mercado a preços irrisórios e em euros. Saddam arriscou e foi condenado á morte. O Irão arrisca-se a uma invasão militar semelhante á que aconteceu no Iraque, por ousadia contra o dolar.

Depois a propaganda e o discurso politicamente correcto fará o resto: dirá que é um conflito civilizacional, ou pior, religioso. Assim os paises mais incautos entrarão facilmente na guerra submergidos pela tirania da propaganda, tal como aconteceu com a obnibulação do 11 de Setembro e a famosa "guerra ao terrorismo" que não fez mais do que arruinar a classe media americana só para caçar um presumido culpado pelos acontecimentos - Bin Laden - que nunca foi julgado em nenhum tribunal.

A III guerra mundial está aí.

Nessa propaganda toda só há uma coisa que me intriga: onde está nossa bela sociedade dos direitos humanos? A ver futebol e a julgar que tribalmente não está só. Presumo.

Sinais dos Tempos a favor de um Governo Mundial, previamente planeado:

- Queda e falencia do euro
- III Guerra mundial; conflito israeel/Irão
- Queda do dolar
- Aumento exponencial do preço do petróleo, do ouro e da prata
- vacinação obrigatória nos EUA
- Emergencia de um ditador - Obama - como salvador dos conflitos mundiais á
custa da aniquilação das soberanias
- Emergência de autoridades bancárias supranacionais, europa e EUA.
- Redução dos poderes parlamentares e da representação popular.
- Aumento da corrupção de estupefacientes com a policia para criminalizar
falsamente a sociedade
- Construcção de uma cidade subterrânea militar para a elite em Denver
- Americanos revistados em locais publicos, numa possesssão delirante do estado
- Ameaças ás soberanias dos países europeus.

domingo, 9 de outubro de 2011

Marcelo Rebelo de Sousa, o fascista

Marcelo Rebelo de Sousa nunca teve nenhuma ideia para Portugal, aparenta, mas
não tem, qualquer ser vivo observa isso.
Marcelo Rebelo de Sousa defende que a classe media e a baixa burguesia devem financiar o estado no seu esforço de reconstituir a banca. Mas não os seus
amiguinhos que são pagos pelo estado

MRP não conseguiu dizer aos portugueses o que se passou com a banca e com os
contribuintes. Porque Marcelo é amigo da banca em ruina e decidiu na televisão
que os portugueses devem pagar ao estado a falencia da banca. Mas Marcelo
nca conseguiu dizer aos portugueses o que se passou com o dinheiro
português. Porque Marcelo ganha com o oscurantismo dos media. Marcelo sempre
ganhou com o obscurantismo mediático, porque Marcelo e Balsemão são a pior
escumalha contra a democracia. Marcelo ganhou milhões. Balsemão fez milhões
para Marcelo. Ninguem se apercebeu que Balsemão e Marcelo foram as piores
figuras contra a democracia. Marcelo e balsemão são os que mais ganharam com a
falsa pedofilia de Carlos Cruz e os falsos casos de Maddie.
Os portugueses ainda não percebram quem ganha com os casos mediáticos?
MRS é o pior professor que eu conheço porque não investiu em nada, MRS só quis
garantir o seu estatuto de analista, o resultado de um passado fascista em que o seu pai investiu, e em que todos estamos a pagar. MRP não conseguiu fazer com
que o portugues medio decidisse pelas suas conclusões, porque Marcelo está
contra a população portuguesa, sem duvida.
Marcelo Rebelo de Sousa é um ressentido, um idiota. Tudo o que ele diz é o
resultado da sua mediocridade academica.
Marcelo Rebelo de Sousa nunca será João Jardim. Que criou obra.
Marcelo Rebelo de Sousa e a sua familia serão para mim e para sempre a Familia
dos Idiotas - os que julgam que sabem.

O ÓDIO dos judeus á vida

Os judeus, arbitrariamente decidiram ser um povo eleito, para isso construiram "ex-crituras" que não são mais do que manuais da tirania do poder patriacal. Pior são as criaturas do poder matriacal.
Porque os judeus decidiram arbitrariamente tal como hitler ser um povo eleito acabaram por negar o envolvimento social em que se encontravam, por isso foram os principais responsáveis pelo III Reich - lembrem-se que os judeus foram os primeiros a apoiar Hitler da Alemanha, os judeus não eram nenhum ghetto eram uma comunidade bastante influente na discussão politica e na criação dos governos alemães. Foram tão politicamente influentes que despoletaram o ódio das classes ignorantes. Aquelas que acabam por ir a estádios revelando ignorãncia. Que acabaram por aniquilar quem os emancipava.
Os alunos acabam por matar o professor.

Os judeus não são nenhum povo eleito. São apenas a classe media que a banca usa e quer aniquilar.
Deus não criou cisões entre os povos nem elegeu nenhum requisito de apanágio.

Os judeus têm a cultura que têm e os muçulmanos igual, tal como os budistas os benfiquistas e os baptistas. Deus não tem preferencia em nada, é tudo inventado segundo a dor local.

O conflito palestiniano e israelita é tão atávico que os israelitas que se reclamam como superiores se deviam envergonhar.
Os israelitas são o povo mais primitivo e mais atávico que eu conheço, apesar de se reclamarem como superiores e vitimas numa narrativa histórica linear que eles julgam que criaram a seu favor.
Por exemplo de Israel nunca veio nada, foi tudo enviado para lá, inclusive as bombas do proprio governo israelita e da CIA. Se alguem se dedicar a observar os movimentos israelitas em territorio palestiniano vai verificar que Israel é apenas o ódio em excedente, a guerra em acção, o anti-cristo. Não é por acaso que que Israel não acredista em Cristo, a redenção.
A terra prometida dos judeus não é a palestina - isso foi uma solução teórica criada por Thruman - mas os os Estados Unidos da America.

Colocar os judeus na palestina com o ódio da propaganda que os criou não fez mais do que que propagar no universo a ideologia da superioridade e do separatismo.

Os judeus na palestina não são ninguem, como dizem os judeus dos EUA, são apenas instrumentos ao serviço da CIA para aniquiliar um povo que estratégicamente só embaraça os interesses militares dos EUA.

Ontem estive a ver uma reportagem acerca dos judeus na palestina, e eles são realmente a pior escória que a humanidade jamais produziu, eles baseiam a sua actividade numa vitimização que eles próprios criaram com o III Reich. Para um judeu não é dificil colher as azeitonas de uma oliveira palestiniana, e baseiam e esse acto na sua vitimização, na sua superioridade.

O ódio judaico á vida é tão grande como o deus que eles diminuem.
Ninguem se admre que o anti-semitismo grasse depois de se conhecer as actividades dos israelitas diante dos palestinianos.

Odiar os judeus israelitas não é nada de novo, eles já se odeiam a si próprios.
Amar os judeus americanos não é nada de novo, eles adoram o seu país.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

ANEFA e ACTUAL GEST os mestres na corrupção da Formação Profissional.

A Actual Gest é conhecida por não cumprir os seus requisitos, investiu corruptamente o dinheiro europeu da formação profissional em construcção civil que não resultou. Não admira numa vilazeca chamada Gondomar.

Por isso os formadores não tinham direito a serem pagos pelo seu trabalho, segundo os gestores de crises da Actual Gest - a gente mais mafiosa que jamais conheci, os formadores deviam passar fome e rastejar como lesmas.
Fiz uma queixa á ANEFA por não pagar o que a Actual Gest me devia em formação profissional.
A funcionária da ANEFA que recebeu a minha queixa exigiu-me anonimato, e coisa que me garantiu.
No dia seguinte fui despedido.
Fui despedido por ter denunciado a Actual Gest á ANEFA.
Só dias mais tarde é que descobri que a ANEFA estava localizada no 1º andar dos res-do-chão onde a Actual Gest funcionava.
Se isto não é corrupção na Formação Profissional não sei o que mais será.
A ANEFA é a instituição mais corrupta do país, feita das piores e dos piores mafiosos que jamais se conheceu.
Se isto não é mafia interesseira contra a população e a vida publica não sei o que seja.
No interesse da saude da vida publica portuguesa investigue-se a relação da Actual Gest e a Anefa e encerrem ambas e impeçam os seus responsáveis de jamais exercerem cargos de interesse publico.
Se não o fizerem por vontade uma denuncia minha encaminhará, como já encaminhou, para o ministério publico.
Em breve publicarei os nomes da gente corrupta que conheci na Actual Gest e na Anefa.
Daqui ninguem sai vivo.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Para quando a queda do euro?

A queda do euro é evidente, foi uma moeda criada para gerar crises e gerar uma torre financeira babeliana ou ditadura bancária, e não para impulsionar a economia.
A questão neste momento é: chegaremos ao natal ou ficará para Abril a óbvia queda do euro?

Como saber isso?

Lindsey Williams que nunca falhou em nada, disse que o euro cairá - desaparecerá - quando o barril de petróleo atingir os 200 dolares.

Segundo as informações de Lindsey Williams - que nunca falhou - , as guerras do norte de áfrica foram absurdamente planeadas para desviar a atenção dos media daquilo que se vai passar no governo dos EUA.

Sabe-se que em breve, a questão é quando?

Além disso sabe-se que está prevista uma nova peste, ou virus. Tudo artificial, a questão é se chegaremos ao Natal ou a Abril?

Também se sabe que está previsto um artificial tremor de terra causado pelo H.A.R.P., não se sabe se até ao natal ou se chegaremos a Abril?

Para quando todas estas propostas artificiais?
O Povo quer seguir a sua vida, mas a elite que domina a tecnologia decidiu deixar um suspense, coisa que é insuportável e não aceitável.

Por isso um Bom natal á elite e uma páscoa breve.

Noto que o ódio está a avançar - o ódio é o estado - e que cada vez menos a população está disposta a combater o ódio, na verdade está feliz com o ódio disseminado á vida. É confortável, couvistico, e ideológico.
Não admira numa sociedade que foi treinada a não pensar e a julgar que pensa.

"O fracasso financeiro está a ser bem sucedido" - Max Keiser

Al Gore está a pensar em processar o planeta por excesso de abundância.

O truque financeiro da implosão economica do ocidente será bem sucedido.
As elites financeiras planearam tão bem esta crise em termos de propaganda que ela está a ser bem sucedida, porque as pessoas idiotas acreditam nela, apesar de eu verificar que a terra produziu mais que no ano passado,e que a minha própria agricultura é bem mais abundante que antes até sem quimicos nem adubos.

Quem está a contribuir para o sucesso de uma crise planeada não são apenas os governos, mas as agendas dos telejornais das televisões publicas portuguesas que continuam a insistir na ideologia da insuficiência, contra qualquer realidade evidente. Vivo numa zona agricola que parece produzir cada vez mais, na verdade produz tanto que não se sabe o que fazer a tanta produção. Mas a ideologia da crise grassa os media. Nunca houve tanta comida e tanta ideologia de crise.

Max Keiser, antigo dealer da bolsa e actual comentador financeiro na RT acerta em tudo - é com ele que eu estou a reaver o meu bom senso económico, contra os truques ideologicos que aprendi na faculdade - e afirma que tudo não é mais do que propaganda porque realmente cada vez se produz sensatamente mais e os proprietários são cada vez mais inteligentes.
A terra essa é a mesma, mas a economia e o mercado não entende a abundância de um planeta que não entende nada de teoria económica, nem de de engenharia quimica.

Al Gore está a pensar em processar o planeta. Por excesso de abundância prevista.

Michael Moore o assassino.

Para Michael Moore o capitalismo é o principal inimigo da sociedade. Pol Pot, Estaline e Mao Tse Tung disseram o mesmo. O resultado dessa afirmação foram mais de 100 milhões de mortos.

Michael Moore nunca percebeu que o inimigo da sociedade são os bancos que manipulam o mercado com operações obscuras e joguinhos financeiros que arruinaram as economias irlandesa, portuguesa, grega e espanhola, numa só época. A seguir serão os paises de leste que aderiram ao euro.

O Objectivo deste ódio ao capitalismo não é destruir os ricos mas destruir a classe média, de todos aquele que quiseram ter uma vida independente.
Em prol do colectivismo quis-se destruir o comunitarismo.

A banca arruinou-se com os seus jogos financeiros - lembram-se dos derivativos? - e obriga agora os estados e os contribuintes a reconstituirem as bancas, não num sentido de recuperação da economia mas no sentido do reforço do poder tirano da banca.

Michael Moore é financiado pelo capitalismo, Os seus produtos são risiveis elogiam mais a tirania e o mercantilismo do que a liberdade.

Moore tem um ponto de vista, morto, mas tem. Os problemas que Moore aponta ao capitalismo não está na tirania de Cuba está na solução da liberdade da democracia americana de que Moore tem medo em participar.

Passos Coelho o escravo

Passos Coelho não tem poder nenhum, porque abdicou da soberania. E despreza a soberania portuguesa numa obvia afronta á Constituiçção que lhe permitiu ser eleito.

Passos Coelho é apenas um gestor ao serviço da banca.
Como a banca vai dar merda Passos Coelho já deu em merda. Passos Coelho faz parte da militancia aos bancos, acriticos e acefalos, não conseguem saber nem investigar a origem da manipulação social.
Passos Coelho foi formado para gerir uma crise, não para a resolver, obedecer a Balsemão, não para ter poder, coisa de que obviamente abdicou.
Passos Coelho nem consegue de cor recitar a Constituição Portuguesa, mas apenas a agenda dos bancos, por isso o seu discurso descriminatório não passa de odio, falando incessantemente em "crise" e "recupereação" económica, nunca acerca da soberania e dos direitos dos soberanos portugueses, ou na melhor das hipoteses "resolução da crise", que ele aceitou gerir, mas não resolver. Numa absurda hipocrisia contra a população.

Passos Coelho não atingirá a história porque ele nunca atingiu a história, é talvez o pior primeiro ministro de sempre. Eleito.

Passos Coelho é pior que Cavaco, trará mais corrupção, porque Passos Coelho é menos filtro que outra criatura. Passos Coelho não percebeu que é a banca que quer governar o país. Mas admite que assim é.
Bonitinho e aparentemente lavadinho não significa nada porque Passos Coelho não é ninguem é apenas o produto lavado dos interesses de Balsemão e da banca, risiveis criaturas que riem do povo que lhes consomem os produtos.

(de)Formação Profissional

Porque conto isto?
Não para fazer justiça, mas para que se torne publico aquilo que é realmente a formação profissional.

A Formção Profissional não foi criada para emancipar os portugueses, mas para os adestrar. Não há cursos de poesia nem nenhum poeta profissional financiado pela europa porque isso implicaria um reforço da soberania portuguesa. A maior parte dos cursos de formação profissional são interesseiramente criados para gerar um ideologia de escravatura não de emancipação.
São como os cursos de reeducação dos países comunistas.

A Formação profissional poderia ter sido uma grande ideia se o negócio e o desvio de fundos financeiros que vinham da europa não fosse o seu maior designio.

Hoje Portugal está a pagar o desvio de fundos, não porque fosse sua unica vontade, mas porque o dinheiro era tão de graça que os proprios doadores - alemanha - nos fomentou a isso. Foram os proprios doadores da massa que nos incitaram á corrupção, tão vastos eram os fundos que poderiam fazer os portugueses esquecer os seus direitos sociais e a constituição que estabelece uma sociedade democrática.
Na verdade esse foi o objectivo do dinheiro de graça que correu a rodos em Portugal: esquecer a democracia e pensar apenas na massa. Por exemplo, a maior parte do dinheiro foi canalizado para a construcção civil e deu em nada. Tenho vizinhos que investiram milhares em construcção e não venderam nem um apartamento. Há dez anos que assim é. Mas ainda hoje se andam a rir.
Porquê? Porque o dinheiro não era deles.

Fui criticado por não ser pragmatico, por usar utilmente o dinheiro da europa. Coisa que os ditadores não aceitam.

Como funciona a formação profissional?

Não é mais do que a organização de vitimas e vilões.
As vitimas, aparecem como formandos que acham que precisam de mais "competências". E os vilões não são mais do que aqueles que acham que tem alguma coisa a ensinar ás vitimas. O teatro funciona e é financiado assim, pelo meio há uma horda de gente a que se chamam gestores que controlam essa ficticia e fraudulenta relação.
Entretanto há coisas que funcionam.

Eu fiz parte de ambos os grupos, as vitimas e os vilões. Como vitima, tirei um curso inutil de seguros, como vilão dei aulas de Sociologia, Cidadania e Desenvolvimento Pessoal. Na verdade foi como formador que me emancipei melhor.

Porque deixei a formação profissional?

Razões financeiras.
Simplesmente as empresas não pagavam a horas para se sustentar uma vida profissional. Cheguei a pedir dinheiro emprestado para ir trabalhar, e não fosse outras "formações" e ajuda familiar nunca poderia compensar a formação principal. Dinheiro para me deslocar de carro e para fazer uma refeição decente.
Na formação profissional eu senti-me quase em "missão", tal era a carência de recompensas.

Pior que isso, familiares meus e vizinhos tinham tanta inveja - pior, ciúme - do meu trabalho e do meu sucesso que literalmente tentaram bloquear e sabotar o meu trabalho, através do hasaedeismo do costume. O meu atávico familiar por impotência e inveja chegou a tirar-me o carro, eu não me incomodei fui trabalhar a pé - impressionate foi a quantidade de gente que me deu boleia.
O òdio social é evidente em Portugal, mas a inesperada amizade ainda é mais.
O que me impressiona é que quem anda a ganhar dinheiro desonestamente é quem mais se ri em Portugal e na Europa.

Isto acontece porque a ideologia de uma justiça que não funciona é disseminada. Não é a minha experiência. Sempre que usei a justiça ela foi a meu favor. Mesmo que tenha "perdido".

A verdade é que não há nenhum formador, que possa andar a trabalhar sem ser pago. Sem investir, sem comer nem beber nem investir na sua actividade.

Eu não tenho medo da competição - nunca tive - até porque a grande maior parte dos formadores que conheci são pessoas civilizadas que sabem para que serve a competição. Porque sabem que a competição não serve para nada.

A formação profissional peca e pecou por tentar ser obnoxia e obedecer á tirania dos falsos popularistas. Relegou dinheiro, não facilitou a relação fiscal e foi demasiadamente autónoma. Quase ideológica.

A formação profissional deve ser mais integrada, e antecipar as relações fiscais dos formandos e formadores com o estado. Deve insistir na emancipação social e não na dependencia atávica.

Recordo-me que o Ministério das Finanças não quis nem conseguiu negociar uma divida que eu me predispus a pagar, mas que que quis obter interesseiramente mais juros adiando o diferendo. Recordo ainda que as instituições de Formação Profissional onde trabalhei não tinham capacidade de negociação por causa do seu estatuto de "autonomia".

Para finalizar: o meu familiar foi sempre a pessoa que me colocou mais obstaculos, não para fazer de mim mais inteligente mas por numa ideologia de tirania querer fazer valer o seu auto-denominado estatuto de superioridade. Isso não foi por acaso, foi incitado pela ideologia do estado e pela vizinhança atavica e mesquinha a fazer isso.

Hoje sou um professor de Deus, sou absolutamente feliz e vejo a vizinhança decair sem remedio, por causa daquilo que eles disseram de mim a si próprios.


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Angela Merkl ameaça as soberanias, num acto de terrorismo financeiro

Angela Merkl, a terrorista financeira, ameaçou na televisão alemã que se os países que aderiram ao euro não aceitarem as directrizes comunitárias serão condenadas ao fracasso financeiro.
O Ódio de Angela Merkl aos povos soberanos é tão intenso que perdeu a noção de familia ou de racacionalidade.

A idiota quer invadir Portugal, não como fez Napoleão ou Hitler mas através da pretensa dependencia financeira, num acto claro de terrorismo financeiro que tem vindo a ser praticado incesantemente há 15 anos pela banca da alemanha e da francinha.
Vè-se bem para quem trabalha Merkl, para a banca, para as familias bancárias, para os engenheiros sociais em total frustração por os seus planos não darem certo.
Angela Merkl e os seus idiotas totalitários não contaram com uma coisa: a sofisticação do ser humano. São esses, os seres humanos que Angela Merkl não consegue confrontar, tão inculcada pelo inferno de regras dos seus pais, daí o seu atavismo e a sua corcunda.

sábado, 24 de setembro de 2011

Os proximos falsos ataques terroristas.

Curiosamente há dias previ e disse neste blogue que o próximo ataque terrorista iria ser um incendio da massivas proporções.
Curiosamente já estava a acontecer: no Texas, o maior incendio conhecido na recente história social. Descobri minutos depois a ligar ás noticias da RT.


Para confirmar, clicar aqui.

Eis uma sintese.

Aqui há uns tempos tive um sonho, em que se ia dar um ataque terrorista em Portugal, num estadio de futebol. Tal ataque faria de Passos Coelho um politico necessário e o ideal tirano bonzinho, com cortes a todas as liberdades sociais e a criação de um estado policial totalitário.
Tal ataque ir-se ia dar não no sul mas no norte de Portugal, talvez Braga. No mesmo sonho eu estava em Ribeirão num controle policial. O falso ataque terrorista viria da GNR.

Curiosamente Alex Jones tem insistido que o proximo falso ataque terrorista se vai dar num ataque a um estadio de futebol.
Eu já o vi.

Há Três dias, a policia e o exercito americano resolveram, em Denver, criar um exercicio simulado acerca de uma pretenso ataque terrorista a um estadio de futebol.


È obvio que o objectivo é criar medo acerca de uma falsa ameaça a que se chama terrorismo. Porque hoje já toda a gente sabe que todo o terrorismo é domestico.

Mas, curiosamente, é em Denver que se está a construir a maior cidade subterrãnea que jamais se conheceu. Para estar pronta em 2012.


Quem puder que faça sentido.

João Jardim é inocente, só será culpado em tribunal.

O objectivo do ataque mediático a João Jardim é conspirar contra a democracia e desviar a atenção do publico. O objectivo do ataque mediático de uma imprensa obediente e controlada não é combater a corrupção de João Jardim, senão tinham-se revoltado contra os hediondos gastos nos estadios e na "cultura" do continente.
O objectivo do ataque mediático a João Jardim é destruir a integridade da democracia e do sufragio popular e desviar a atenção da massiva e crescente corrupção financeira e politica na europa. Em que o governo português alinhou.

Nem todos os autarcas acertam na suas obras. Toda a gente conhece casos de obras publicas que deram em nada. Mas a maior parte dos autarcas tem aquilo a que se chama assembleia municipal para justificar os seus actos e os tribunais. A isso chama-se democracia.

O massivo ataque mediático a João Jardim tem dois propositos, abater candidatos populares desprestigiando a democracia, e desviar a atenção do publico para a verdadeira corrupção em constituição na europa, que o governo de gestão financeira de Passos Coelho e os media estão a tentar esconder do publico.

O objectivo é dividir ideologicamente o país para evitar - sob ordens do FMI - o efeito grego em que uma imprensa solida está na base da resistencia aos roubos que se quiseram praticar na Grecia pelo FMI e pela banca europeia.

O povo já não é estupido há muito tempo, parece que o fantasma de Passos Coelho insiste na sua estupidez.Portugal vive na miséria por causa dos joguinhos financeiros da banca de que o estado dependia. Quem ganhou com esses joguinhos financeiros foi uma pequena oligarquia mas quem perdeu mais foram, curiosamente, os meus criticos. Como dizia um analista aqui há uns dias, vivemos numa economia em há uns que ganham e que outros perdem, o problema é que são sempre os mesmos a ganhar e a perder, porque o jogo foi viciado á partida.
Mas na verdade não há vitória nenhuma enquanto houver um, apenas um, que esteja a perder. É a ideologia da separação criada pelas religiões e reforçada pelo estado que, ambos, estão a tentar criar o caos social. O país anda agora á caça dos maus comportados, não por uma questão de justiça mas para destruição do valor do voto, por obediência aos que querem destruir a soberania portuguesa que são os que destruiram a economia de Portugal e agora nos querem ajudar.

O jogo é velhinho. Nem é preciso ler história. É um jogo tão risivel que Cristine Le Grand Putain não pára de se rir. É um jogo miserável que nem sequer trouxe inteligencia.

Abro os jornais e televisão e o assunto não passa da domesticidade. Da propaganda, artificialidade do ódio criado pelo estado. Do controle á vida como se fosse necessário pagar a outrem para viver a vida que deus criou.

Os tempos que vivemos não são escuros, escuros são os media e a miseria do medo dos politicos.

João Jardim é inocente, só será culpado em tribunal.
Até lá é apenas diversão dos media e de uma classe merdiatica com medo de enfrentar a realidade e investigar a fundo os factos. Por exemplo, investiguem quanto está a ganhar agora a SIC e Pinto Balsemão, com a sua agenda domestica que evita investiga-lo e deixa-lo impune enquanto se reune com os maiores criminosos na Bieldeberg. É facil desviar para João Jardim, mas reparem que sempre assim foi quando a agenda politica se torna opressiva, com os impostos a subirem sem limite, e sem se saber ainda a causa da crise portuguesa, lá vem o pobre do João Jardim como o diabo da republica portuguesa.Mesmo que João Jardim se vá embora hoje deixa um território invejável, que outros não farão mais do que tentar destruir e/ou apagar. E, temo, sem sufrágio publico.

"Jornalistas", "comentadores" e "Politicos", dais pena.
Já nem vos lembrais da Constituição da Republica Portuguesa.